Fórum dos Exóticos


O Fórum dos Exóticos é uma comunidade online de criadores de Aves Exóticas, que tem como objectivo divulgar esta paixão.
Faça parte do fórum dos Exóticos e ajude-o a crescer com os seus conhecimentos e as suas dúvidas!!
Registe-se agora, é fácil e rápido.
Já é membro? Então FECHE esta janela e faça o Login.

JUNTE-SE AO FÓRUM DOS EXÓTICOS

Criação Directa de Diamante de Gould

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Nuno exoticos em Seg 17 Fev 2014, 23:05

Boa noite pessoal , eu deixo aqui o meu testemunho sobre a típica abordagem de que para se criar goulds tem que se ter 3 casais de bengalins por casal de gould passou-se comigo quando fui comprar o meu primeiro casal , mas penso k tudo o k nos dizem é de certa forma construtivo. Na primeira postura meti nos bengalins ( fiz o k me disseram ), a segunda estou a tirar directo ou melhor a tentar tirar directo pois só assim vou tirar a prova dos 9 , quero com isso dizer que nem tudo o que nos dizem ou aconselham será o melhor, pois eu ate posso fazer igual ao vizinho mas pode comigo não resultar , por isso nada melhor que ir experimentando e melhorando a medida k se evolui só assim se chega a uma conclusão , a nossa.

Nuno exoticos

Mensagens : 20
Data de inscrição : 19/12/2013
Localização : Paços de Ferreira
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Gustavo Figueiredo em Seg 17 Fev 2014, 23:43

O conceito e que esta errado.
E normal toda a gente querer tirar uns passarinhos mas, apartir do momento que se começam a tirar muitos passarinhos, pensa-se: porque carga de agua vou eu tirar duas, tres posturas diretas, por temporada se posso tirar cinco ou seis com a diferença de semanas?
Acontece que tem que se ter gosto pra coisa e tal e qual como o Luis, eu tambem comecei a utilizar amas a proporçao de 1 para 2 ou ate 3, e agora e ao contrario: tenho dois casais de exoticos para um de bengalins.
Simplesmente porque quero tirar direto, porque ate me sinto muito mais seguro num casal a criar direto, do que meter em bengalins. Plo menos foi o que me ensinou a experiencia.
Como disse o Luis, tambem nao sou contra ao uso de bengalins, acho que sao um excelente "speed up" para impulsionar qualquer mutaçao ou caracteristica que se queira trabalhar, o problema e que, como foi mencionado, fazem deles, verdadeiras maquinas de procriar, sem olhar a meios, condiçoes e necessidades das aves, mas sim ao maximo de lucro que se possa obter. E acreditem: ha muito criador de renome que se limpar instalaçoes de 6 em 6 meses, e muito. Cheguei a conhecer um que era tao bom mas tao bom que a "bosta" nao era limpa durante o periodo das criaçoes que era durante todo o ano, por isso os poleiros iam subindo, quando a dita "bosta" começava a ultrapassar a altura dos mesmos.
Ja agora e so a a titulo de curiosidade, este ano, para mim, tornou se tao banal criar com bengalins, que a maior parte dos casais de babetes, esta a tirar direto, um segundo casal de papagaios tambem vou apostar direto e num casal de goulds que tive, o interesse em tirar goulds era tanto que os pus a criar papagaios. A coisa so nao correu bem porque o macho morreu ao 12º dia de vida das crias e a femea poucos dias depois abandonou as mesmas.
Por isso sou apologista: criem direto, nem que seja plo desafio que proporciona. No meu ver e para quem e um verdadeiro amante do hobbie, e muito mais aliciante e gratificante, falo por mim.
avatar
Gustavo Figueiredo

Mensagens : 1395
Data de inscrição : 05/11/2009
Localização : Lisboa
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  brunogomes em Ter 18 Fev 2014, 10:27

Eu começei este ano com goulds e naturalmente recorri as amas , sei as minhas limitações e as limitações dos meus passarinhos(aves novas) tenho tirado umas posturas com amas e tenho tentado criar directo , neste momento tenho um casal a criar directo se tudo correr bem no fim de semana ja anilho os passarinhos mas estou longe de ter a batalha ganha só depois do desmame é que posso dizer que o casal criou direto.É muito triste quando se perde crias e o mesmo acontece com amas , nem todos os bengalins são bons a criar , mas há que continuar .
O luis falou nas condições e penso que é o factor chave para o sucesso das criações seja de que ave for , aliado as condições a maturidade das aves também é muito importante e o sossego.
Para novatos como eu , os bengalins são a peça chave para seguir em frente e é uma especie que merece todo o respeito e á qual me vou dedicar de futuro depois é ir evoluindo com os meus passarinhos e ir reduzindo as amas ...

avatar
brunogomes

Mensagens : 294
Data de inscrição : 16/01/2013
Localização : Feijo
PAÍS : portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Ter 18 Fev 2014, 11:36

Bom dia,

Embora não crie Goulds surgiu-me a vontade de dar a minha opinião como criador de mandarins. Neste momento estou a criar com cerca de 40 casais, nunca recorri a bengalins como amas no entanto recorro a casais de mandarins que sei que criam melhor que outros para conseguir tirar filhos de casais mais preguiçosos e com taras, o que faço é redistribuir ou o numero de ovos ou os recém nascidos quando o casal em questão tem poucos ovos férteis ou apenas uma ou duas crias no ninho. Diria que isto não é o uso de amas no sentido que dão aos bengalins. Mas sinceramente já me questionei se não irei usar no próximo ano uma bateria de bengalins para conseguir tirar crias de casais mais complicados e explico o meu raciocínio, não é uma questão de ser mais fácil ou de não ter tentado ou de explorar as pobres aves como serviçais a questão é que a época de criação é muito curta mal damos conta já terminou e se usarmos a formula de 3 a 4 posturas no máximo por casal mais curta se torna e quando este casal consecutivamente so faz asneiras mais irritante e desmotivante se torna. Neste momento tenho vários casais que ainda não me tiraram uma única cria alguns deles que adquiri este ano para aperfeiçoar determinadas características no meu plantel é certo que dificilmente já irei tirar crias deles pois já fizeram varias posturas falhadas e vou pô-los em descanso. Resumindo o esforço de aquisição de novas aves foi falhado pois não deixaram descendência, o numero e variedade de sangue fracassou, e a probabilidade de tirar uma ou outra ave de qualidade superior destes casais foi por agua abaixo. Pergunto para um criador que tem como objectivo criar para expor as suas aves mas acima de tudo ter aves de referencia no seu plantel justifica-se insistir na criação directa? Ou sera que deve ter alguns casais de amas para o auxiliar quando determinados casais são por si so impossíveis de criar? No meu caso sempre que um casal que gostava imenso que criasse porque tem esta ou aquela característica que queria aproveitar falha é no mínimo um ano de atraso se fizermos as contas a curto prazo pois bem sabemos que em seleção atrasar agora um ano significa atrasar muitos mais no futuro. Resumindo acho que tudo deve ser feito de forma sensata, é ridículo um amador ir comprar um casal seja de que espécie for e já vir com mais 3 casais de amas para casa assim como acho que não se pode condenar quem usa amas a um nível mais elevado de selecçao e aperfeiçoamento do plantel. Mas aquilo que tenho como certeza e qualquer criador digno deste nome deveria ter também é que as condições que se dá à espécie principal serão as mesmas que se tem de dar a espécie que usa como ama, seja a nível de espaço, de higiene, de alimentação, de suplementação de numero de posturas etc, até porque isso ira ter como reflexo directo a forma como eles criam as aves da espécie principal.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Bruno Alexandre em Ter 18 Fev 2014, 12:47

Olá a todos

Ora cá está uma explicação exaustiva e completa do nosso amigo Paulo Lobo Ferreira, identifico-me com esta explicação, acho que a ideia de utilização de bengalins como amas deve ser entendida e aprendida tal como o amigo Paulo Lobo Ferreira aqui mencionou.  

Cumprimentos.
avatar
Bruno Alexandre

Mensagens : 129
Data de inscrição : 07/01/2013
Localização : Guimarães
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Luís Lourenço em Ter 18 Fev 2014, 18:49

Boa tarde.

Também concordo com o que o Paulo disse, por vezes há casais que não encarrilham e temos de passar as crias/ovos para outros casais para que consigamos obter descendência desse casal, mas isso não implica deixar de tentarmos que esses casais problemáticos criem directo. No meu caso para este ano tenho uns 5 casais de mandarins normais como apoio para principalmente os bichenovs pois ainda me dão algumas dores de cabeça e mesmo assim são 5 casais de amas para 7 casais de bichenovs, sempre que os bichenovs abandonam os ovos/crias passo para os mandarins, às vezes não vou a tempo é verdade mas como tenho como principal objectivo ter os casais todos a crias os próprios filhos tenho de ir tentando até acertar com a coisa, o ano passado não tirei muitos bichenovs, mas com 4 casais reprodutores até tirei mais bichenovs criados por outros bichenovs que não eram os pais que por mandarins (5-4), pelo que neste ano espero subir mais uns degraus para atingir o objectivo que tenho.

Em relação a amas para mandarins de exposição, na minha opinião os mandarins normais são a opção nº1, pois não estamos a utilizar uma espécie diferente da espécie-alvo, sendo todos mandarins o maneio é igual ao dos mandarins de qualidade de exposição, a mistura para os bengalins não é a mesma que para os mandarins pelo que se teria de ajustar as percentagens de sementes para que os bengalins não desperdicem tanto e um extra ao utilizarmos os mandarins pequenos como amas para os mandarins de exposição é brincarmos com mutações diferentes das que trabalhamos com os mandarins de exposição, no meu caso gosto dos phaeos, malhados e poupa e como nos mandarins de exposição apenas tenho clássicos e 1 casal de face negra portador de bochecha negra x bochecha negra aproveito os mandarins normais para ter mutações diferentes e que gosto bastante.

---------------------------
Cumprimentos,
Luís Lourenço
avatar
Luís Lourenço
Moderador
Moderador

Mensagens : 2209
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Almada
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Rui Pinho em Ter 18 Fev 2014, 21:56

Boas a todos,
Tenho seguido com alguma atenção este tópico, e gostaria de deixar aqui o meu ponto de vista como criador iniciado, desde o principio que achei mais interessante que fosse a própria espécie a criar os seu filhotes, daí a no 1º ano com dois casais de Bichenov ter tirado 2 crias e com outros dois casais de estrelas ter tirado 1 cria, esta época com três casais de Bichenov tenho 3 crias tiradas por Bengalins, dezenas de ovos no caixote do lixo e duas posturas em criação directa perdidas devido ao abandono das crias com uma semana devido a se terem assustado com as trovoadas e ventanias e de manhã estavam mortas de frio, continuo a apostar nestes casais. Um casal de Babetes (o macho é made in Almada Luis) cuja espécie não tinha experiência nenhuma têm 4 crias com duas semanas criadas directo. Os dois casais de Goulds estão no choco pela terceira vez e não lhes retiro os ovos, são aves que levam o choco muito bem e vão acabar por criar.Com os Papagaios, tenho um casal jovem que não pega no choco, assegurei descendência com os Bengalins e já parei com eles, outro casal mais maduro estão a chocar vamos a ver no que dá.
Isto tudo para dizer que é possível criar todas as espécies sem recurso a amas, mas é preciso muita paciência e estômago para deitar ovos fora,apanhar crias mortas, etc. Penso é que se está a banalizar este hobby com a utilização dos Bengalins, é quase como criar codornizes para o talho. Qualquer dia vamos andar pela rua damos um pontapé numa pedra e salta de lá um Gould. Pior é o conselho que se vende por aí que para se começar a criar Goulds é preciso 3 casais de Bengalins para cada casal, eu acho que para se começar a criar Goulds ou qualquer espécie das "dificeis" primeiro é preciso saber em que condições criam, sai mais barato, dá menos trabalho e não é preciso um batalhão de Bengalins.
Esta é só a minha humilde opinião como criador iniciado e vale só como tal.
abraços
avatar
Rui Pinho

Mensagens : 287
Data de inscrição : 09/02/2013
Localização : Odivelas-Loures
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  brunogomes em Qua 19 Fev 2014, 09:18

Rui banalizar o hobby com os bengalins não concordo muito .... o que já foi dito é que o uso de amas pode e deve ser um recurso mas com pesos e medidas, mas também vai dos objecticvos de cada um e haverá sempre quem pense mais no lucro que noutra coisa ....
O Paulo ferreira disse tudo e tocou em pontos muito importantes ...
Quanto ao conceito de 3 casais de amas para os gould , não é só nas lojas (é claro que tentam impingir as amas faz parte do negocio), basta fazer uma pesquisa e o que não falta é sites, blogs etc com essa informação , logo a partida um novato que começe por goulds vais fazer bem os trabalhos de casa e adquirir varios casais de bengalins pois é o que se lê mais por ai .... Vai havendo mais informação sobre os exoticos mas acho que esta desatualizada e faz falta malta que realmente perceba disto e que ajude a não banalizar os exoticos e que os exoticos ganham mais peso no mundo da ornitologia ....
avatar
brunogomes

Mensagens : 294
Data de inscrição : 16/01/2013
Localização : Feijo
PAÍS : portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  antlou em Qua 19 Fev 2014, 10:22

 Há mais 10 anos um gould em qualquer loja era 2 ou 3 vezes o valor (em euros..) do que se vê agora.
Nesse tempo o factor de risco que a ave fosse sensivel ao nosso clima era muito alto e justifica o investimento em aquecimentos etc. Eu próprio não quis arriscar porque não tinha condições.
Neste momento há autenticas "fábricas" de goulds. O que faz com esta especie seja comum e o preço baixe. A qualidade das aves essa na minha modesta opinião acompanhou o preço.
A única melhoria, mas também era de esperar, são aves muito mais ambientadas às nossas condições.
Como em outras especies de animais (na aquariofilia passa-se o mesmo em algumas especies sei do que falo à mais de 30 anos que sou aquariofilista) vai haver pessoas que mantem a especie de forma a melhorar e atingir algum objectivo, outras apenas por prazer (o meu caso...) e outras por negócio (importa é o número verso preço venda).
Até que um dia "acordam" e vêm que a especie está tão vulgarizada e um a preço tão baixo, tão baixo....que passam para outra especie de penas, escamas, pelos....ou outra coisa qualquer
Quem é fica....adivinhem !
  
avatar
antlou

Mensagens : 36
Data de inscrição : 29/03/2013
Localização : Almada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Rui Pinho em Qua 19 Fev 2014, 20:37

Olá Bruno,
O que eu quis dizer vai mais ao menos de encontro ao que o Paulo Ferreira disse, eu neste momento tenho aves que o investimento que fiz e a idade das aves justifica o uso de amas se não forem capazes de criar directo para assegurar descendência, o que eu quis dizer com o banalizar do hobby com o uso de amas foi quando aparece por aqui alguém com menos experiência ou a iniciar a criação de espécies ditas mais complicadas o conselho que sai primeiro é o de comprar Bengalins, eu acho que antes há que falar nas instalações, alimentação, etc e depois sim referir que como ultimo recurso e de forma a assegurar descendência o uso de amas.
Claro que para quem olha ao lucro ou o de se poder gabar de tirar dezenas de pássaros, por vezes o uso de amas é mais que obrigatório.
avatar
Rui Pinho

Mensagens : 287
Data de inscrição : 09/02/2013
Localização : Odivelas-Loures
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  luciano moreira em Qui 20 Fev 2014, 18:31

Longo escreveu:Bom dia Luciano.

Quando sentir confiança num casal,é claro que arrisco,mas agora de inicio esta fora de hipotese.
Tenho visto algumas entrevistas a criadores brasileiros e voces tem aves lindissimas,algumas mais lindas que os proprios goulds!Se podesse ia buscar uns 4 ou 5 casais dos vossos exoticos. Kkkkkkkkkkkkkkk

Infelizmente a mais de dez anos não crio aves silvestres (brasileiras), pois aqui a lei e a fiscalização é muita rigida em relação a criação, captura e manejo destas aves.
Sou formado em crimes ambientais pela Secretaria Nacional de Segurança Publica (SENASP), e vi de perto como é problema a lei de crimes ambientais, e isso tem desmotivado e muito os criadores brasileiros.
avatar
luciano moreira

Mensagens : 811
Data de inscrição : 07/09/2011
Localização : Montes Claros -MG
PAÍS : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  luciano moreira em Sex 21 Fev 2014, 00:32

Concordo.
Em minha visita ao Sr.José Geraldo campeão brasileiro em DG 2013 (veja no meu blog: http://moreirapassarosexoticos.blogspot.com.br/2013/07/visita-ao-campeao-nacional.html ) percebi que ele só cria com amas e que a qualidade de suas aves eram excepcionais ao contrario do que alguns colegas dizem que goulds criados pelos progenitores são maiores mais saudáveis e coisa e tal.
Partindo daí o ano passado tirei de um casal cerca de doze filhos em quatro posturas sendo duas posturas direto e duas em amas, percebi que apesar de ser mais bem acolhidos pelos pais biológicos as amas alimentam melhor e o desenvolvimento das crias é mais rápido.
Este ano estou com dois casais a criar direto e volto a perceber que apesar de os filhotes criados direto estarem sempre com comida no papo nunca está bem cheio e os filhotes estão sempre a pedir comida, já com os bengalins (manons) estão sempre com o papo bem cheio.
Bom ideal seria criar direto, mas infelizmente isso nem sempre é possível, e não é por isso que vamos ficar a querer que o nosso amigo crie direto só porque outro criador cria isso não significa que ele seja menos ou que goste menos de suas aves que quem cria direto, isso são escolhas que fazemos e o ideal seria respeitá-las.
Criticas são sempre bem vindas quando construtivas, o problema é que alguns já vêm querendo derrubar o outro do cavalo antes do mesmo passar a perna.

Paulo Lobo Ferreira escreveu:Bom dia,
Pergunto para um criador que tem como objectivo criar para expor as suas aves mas acima de tudo ter aves de referencia no seu plantel justifica-se insistir na criação directa? Ou sera que deve ter alguns casais de amas para o auxiliar quando determinados casais são por si so impossíveis de criar? No meu caso sempre que um casal que gostava imenso que criasse porque tem esta ou aquela característica que queria aproveitar falha é no mínimo um ano de atraso se fizermos as contas a curto prazo pois bem sabemos que em seleção atrasar agora um ano significa atrasar muitos mais no futuro. Mas aquilo que tenho como certeza e qualquer criador digno deste nome deveria ter também é que as condições que se dá à espécie principal serão as mesmas que se tem de dar a espécie que usa como ama, seja a nível de espaço, de higiene, de alimentação, de suplementação de numero de posturas etc, até porque isso ira ter como reflexo directo a forma como eles criam as aves da espécie principal.

Concordo plenamente.

Luís Lourenço escreveu:
Em relação a amas para mandarins de exposição, na minha opinião os mandarins normais são a opção nº1, pois não estamos a utilizar uma espécie diferente da espécie-alvo, sendo todos mandarins o maneio é igual ao dos mandarins de qualidade de exposição, a mistura para os bengalins não é a mesma que para os mandarins pelo que se teria de ajustar as percentagens de sementes para que os bengalins não desperdicem tanto e um extra ao utilizarmos os mandarins pequenos como amas para os mandarins de exposição é brincarmos com mutações diferentes das que trabalhamos com os mandarins de exposição, no meu caso gosto dos phaeos, malhados e poupa e como nos mandarins de exposição apenas tenho clássicos e 1 casal de face negra portador de bochecha negra x bochecha negra aproveito os mandarins normais para ter mutações diferentes e que gosto bastante.

Amas são amas (pais adotivos), seja mesma espécie ou diferente, é ama do mesmo jeito.
avatar
luciano moreira

Mensagens : 811
Data de inscrição : 07/09/2011
Localização : Montes Claros -MG
PAÍS : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Longo em Sex 21 Fev 2014, 09:18

Bom dia Luciano.

Obrigado pelo teu texto e pela excelente explicaçao.É verdade por estes lados so ha pessoas a deitar a baixo os outros e ajuda é pouca ou nenhuma!
Cada criador é que sabe a maneira de manter/criar as suas aves.Mas pronto,vou manter a minha rota....(os degolados ja estao a fazer a postura)...

Cumprimentos e boas criaçoes.
avatar
Longo

Mensagens : 198
Data de inscrição : 28/01/2012
Localização : Odivelas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  João Alberto Miranda em Sex 21 Fev 2014, 12:28

Paulo Lobo Ferreira escreveu:Bom dia,

Embora não crie Goulds surgiu-me a vontade de dar a minha opinião como criador de mandarins. Neste momento estou a criar com cerca de 40 casais, nunca recorri a bengalins como amas no entanto recorro a casais de mandarins que sei que criam melhor que outros para conseguir tirar filhos de casais mais preguiçosos e com taras, o que faço é redistribuir ou o numero de ovos ou os recém nascidos quando o casal em questão tem poucos ovos férteis ou apenas uma ou duas crias no ninho. Diria que isto não é o uso de amas no sentido que dão aos bengalins. Mas sinceramente já me questionei se não irei usar no próximo ano uma bateria de bengalins para conseguir tirar crias de casais mais complicados e explico o meu raciocínio, não é uma questão de ser mais fácil ou de não ter tentado ou de explorar as pobres aves como serviçais a questão é que a época de criação é muito curta mal damos conta já terminou e se usarmos a formula de 3 a 4 posturas no máximo por casal mais curta se torna e quando este casal consecutivamente so faz asneiras mais irritante e desmotivante se torna. Neste momento tenho vários casais que ainda não me tiraram uma única cria alguns deles que adquiri este ano para aperfeiçoar determinadas características no meu plantel é certo que dificilmente já irei tirar crias deles pois já fizeram varias posturas falhadas e vou pô-los em descanso. Resumindo o esforço de aquisição de novas aves foi falhado pois não deixaram descendência, o numero e variedade de sangue fracassou, e a probabilidade de tirar uma ou outra ave de qualidade superior destes casais foi por agua abaixo. Pergunto para um criador que tem como objectivo criar para expor as suas aves mas acima de tudo ter aves de referencia no seu plantel justifica-se insistir na criação directa? Ou sera que deve ter alguns casais de amas para o auxiliar quando determinados casais são por si so impossíveis de criar? No meu caso sempre que um casal que gostava imenso que criasse porque tem esta ou aquela característica que queria aproveitar falha é no mínimo um ano de atraso se fizermos as contas a curto prazo pois bem sabemos que em seleção atrasar agora um ano significa atrasar muitos mais no futuro. Resumindo acho que tudo deve ser feito de forma sensata, é ridículo um amador ir comprar um casal seja de que espécie for e já vir com mais 3 casais de amas para casa assim como acho que não se pode condenar quem usa amas a um nível mais elevado de selecçao e aperfeiçoamento do plantel. Mas aquilo que tenho como certeza e qualquer criador digno deste nome deveria ter também é que as condições que se dá à espécie principal serão as mesmas que se tem de dar a espécie que usa como ama, seja a nível de espaço, de higiene, de alimentação, de suplementação de numero de posturas etc, até porque isso ira ter como reflexo directo a forma como eles criam as aves da espécie principal.

Claro preciso e conciso! Parabéns.
João Alberto Miranda

João Alberto Miranda

Mensagens : 162
Data de inscrição : 19/12/2013
Localização : Barcelos/Esposende
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Longo em Sex 21 Fev 2014, 15:25

Boa tarde.

O Sr Paulo Lobo Ferreira com este texto explicou tudo que esta gente nao conseguiu em muitas mensagens(inclusive eu).

Obrigado pela visao tao ampla sobre este assunto dito tao complicado e discutivel....


Cumprimentos
avatar
Longo

Mensagens : 198
Data de inscrição : 28/01/2012
Localização : Odivelas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Sex 21 Fev 2014, 16:36

Boa tarde,

Em primeiro lugar queria agradecer aos que tem citado o meu texto/opinião e que de alguma forma se identificam com as minhas palavras.
Quando escrevi foi ate mais em tom de desabafo quando as coisas correm menos bem e vemos ovos férteis e crias se perderem consecutivamente por incompetência dos pais (ou do criador) algo que ainda não consegui decifrar, mas quando se tem uma percentagem superior a metade de sucesso e depois 20% a 30% de insucesso já me leva a crer que efetivamente há casais que não são bons pais e ponto. A mim uma das coisas que me custa mais no processo de criação é abrir um ninho e ver um numero considerável de crias mortas ou em alguns casos todas mortas, por abandono ou por maluquice pura e simples, ovos brancos é aborrecido mas não se perdeu uma vida enfim o macho ou a fêmea não sabem que é bom  Laughing  ou em alguns casos existem outras questões de fundo mais serias e aí a abordagem tem forçosamente de ser diferente, mas geralmente retiram-se os ovos e tenta-se de novo ou substituímos um dos progenitores.
No meu texto anterior tentei focar o papel das amas nos casos de aves que são inviáveis a criar e deixarem descendência, mas especialmente para os criadores que tem um calendário a cumprir e aí sim torna-se rigoroso conseguir obter um bom numero para expor, para reproduzir e para deixar como suplentes e por fim dispensar alguns exemplares naquilo que acho ser necessário para mantermos o hobby minimamente sustentável pois quem pensa a criação de forma a obter bons planteis, com exemplares de referencia a nível competitivo dificilmente obtém algum lucro antes pelo contrario.
Se nos concentrarmos no criador que tem as aves porque lhe despertou curiosidade e esta numa fase iniciada e não tem um calendário a cumprir então sim acho que deve insistir na criação direta ate porque tem o ano inteiro para o fazer não precisa obrigatoriamente de criar nesta época. E nestes casos é que me custa a compreender ou talvez não porque também já fui assim, a ansiedade em ver os pequenotes a nascer por todo o lado mal chegam as aves a casa. E é justamente esta ansiedade que leva os iniciados a adquirirem amas e a trabalhar toda a criação baseado neste conceito sem nunca terem dado a outra hipótese as suas aves. Em minha opinião ambas as soluções são viáveis desde que se tenha a noção desta ser a forma que melhor responde as suas necessidades, sem que o faça simplesmente porque viu fazer. O criador seja ele um iniciado ou de nível mais avançado deve interrogar-se constantemente e fundamentar as suas respostas baseado naquilo que entende ser os seus objetivos a curto, médio e longo prazo.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  brunogomes em Sex 21 Fev 2014, 16:53

mais um bom topico paulo estas certeiro cada tiro cada "melro".....
avatar
brunogomes

Mensagens : 294
Data de inscrição : 16/01/2013
Localização : Feijo
PAÍS : portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Sex 21 Fev 2014, 17:37

Ola Luís,

Em relação a amas para mandarins de exposição, na minha opinião os mandarins normais são a opção nº1, pois não estamos a utilizar uma espécie diferente da espécie-alvo, sendo todos mandarins o maneio é igual ao dos mandarins de qualidade de exposição, a mistura para os bengalins não é a mesma que para os mandarins pelo que se teria de ajustar as percentagens de sementes para que os bengalins não desperdicem tanto e um extra ao utilizarmos os mandarins pequenos como amas para os mandarins de exposição é brincarmos com mutações diferentes das que trabalhamos com os mandarins de exposição, no meu caso gosto dos phaeos, malhados e poupa e como nos mandarins de exposição apenas tenho clássicos e 1 casal de face negra portador de bochecha negra x bochecha negra aproveito os mandarins normais para ter mutações diferentes e que gosto bastante.

Entendo perfeitamente o que queres dizer com as tuas palavras e concordo plenamente e esta sim é uma outra visão e gestão do criador especialmente no que toca à alimentação e manutenção da espécie alvo mas de forma a rentabilizar os meios no uso/melhor proveito das amas.
Por outro lado existe um pequeno senão em minha opinião, não sou adepto de aves normais e aves de qualidade de exposição para mim deveriam existir Diamantes Mandarins ou Bengalins ponto. E cada uma das espécies se deveria aproximar o mais possível do standard. Repara o criador à ultima da hora falta-lhe uma fêmea ou um macho dos ditos mandarins de exposição olha para a secção das amas ve a femea ou o macho que maior porte tem e pumba la vai ele fazer um jeitinho a secção da aristocracia, resultado estragou o trabalho de anos. Assim como não concordo que se tenha criado uma "subespécie amas" nos bengalins. Mas concluindo concordo com o que dizes em termos de gestão e melhor funcionamento, lamento que se tenham criado e banalizado e em alguns casos maltratado estas pseudo subespécies para auxiliar os criadores menos escrupulosos.
Daí eu dizer que já cheguei a pensar em utilizar amas no próximo ano, pois apesar de ver vantagens também vejo desvantagens e esta é uma delas ter a aristocracia de um lado e os serviçais de outro por outro lado como nos vemos livres dos serviçais excedentes?!! vou injetar no mercado algo com o qual não concordo? Enfim dilemas, que para alguns se traduzem em números e não há preocupações nem crises existenciais.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Luís Lourenço em Sab 22 Fev 2014, 10:37

luciano moreira escreveu:Amas são amas (pais adotivos), seja mesma espécie ou diferente, é ama do mesmo jeito.

Não é a mesma coisa.

Paulo Lobo Ferreira escreveu:Repara o criador à ultima da hora falta-lhe uma fêmea ou um macho dos ditos mandarins de exposição olha para a secção das amas ve a femea ou o macho que maior porte tem e pumba la vai ele fazer um jeitinho a secção da aristocracia, resultado estragou o trabalho de anos.

Olá Paulo, na minha opinião quem fizer isso não está interessado em aves de qualidade mas sim fazer número, eu nunca fiz nem faria isso pois não vejo vantagens nenhumas.
Gosto de todos os mandarins que tenho, uns tenho porque gosto de ter bons mandarins para poder expor, outros por carolice e para servirem de amas, pois a maior parte ainda são descendentes dos primeiros mandarins que tive há uns 13, 14 anos atrás, ainda tenho aqui aves de 2008 em que o ano passado meti-lhes ninho para me safarem duas posturas de bichenovs.

Paulo Lobo Ferreira escreveu:Daí eu dizer que já cheguei a pensar em utilizar amas no próximo ano, pois apesar de ver vantagens também vejo desvantagens e esta é uma delas ter a aristocracia de um lado e os serviçais de outro por outro lado como nos vemos livres dos serviçais excedentes?!! vou injetar no mercado algo com o qual não concordo? Enfim dilemas, que para alguns se traduzem em números e não há preocupações nem crises existenciais.

Respeito a tua opinião em que todas as aves que se criam deveriam estar o mais próximo do standard, embora não concorde a 100%. Vendo as coisas por esse prisma e caso queiras ter uns quantos casais de amas como apoio dos mandarins, a minha sugestão seriam os bengalins (de qualidade de exposição). Faziam a perninha quando precisavas de passar crias de mandarim dos casais teimosos e depois podias expor os bengalins que nascessem aí.
Em relação aos excedentes, eu tenho uma solução muito simples, não há excedentes. Eu só deixo que os meus "serviçais" criem filhos deles quando eu preciso que criem, e quando criam, as crias acabam 99% das vezes por ficarem aqui em casa.
Não gosto muito de ver criadores que usam amas ao desbarato que quando não têm ovos para passar para os bengalins, deixam os bengalins criarem os filhos para depois andarem a vender lotes de 50, 100 aves a 1 euro ou euro e meio, até há uns que têm os bengalins sempre nas mesmas gaiolas de 35 cm 12 meses por ano sempre prontos a receber ovos de outras espécies e quando não há ovos para meter deixam os bengalins criarem os filhos e dizem que é para não "perderem o instinto" ou "para não desaprenderem"  Evil or Very Mad 

Resumindo, para mim, amas sim desde que com pés e cabeça, agora situações como estas que tenho descrito, a da regra dos 3 casais de amas por cada de exóticos sem se dar hipótese de criarem os filhos, ou defenderem que as aves tenham de estar sujeitas a más condições apenas porque o criador não pode dar mais que isso ... não obrigado, isto para não dizer uma coisa feia.

---------------------------
Cumprimentos,
Luís Lourenço
avatar
Luís Lourenço
Moderador
Moderador

Mensagens : 2209
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Almada
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  paulinho88 em Sab 22 Fev 2014, 21:55

Vou meter o bedelho e dizer alguma coisa que pode ser bom a maior asneira mas cá fica.
Toda a gente fala de amas e quase todos as usam, e que tal pensar em criar um plantel de amas mas a seria bengalins de qualidade de exposição com bom porte que além de poderem fazer choco de mais ovos são mais fortes a alimentar, em vez daqueles bengalins de 1€ que nem sexados são e até se põem 3 a criar para ser mais fácil.
Sim alguns e muitos criadores campeões mundiais criam com amas, deixam os gould fazer o choco completo e depois põem-nos nas amas (bengalins de qualidade) para poderem cumprir os calendários conforme diz o Paulo, para não acontecer como a mim que levei uns goulds a expo do meu clube ainda sem a muda completa, simplesmente para mostrar a espécie, e ao lado dos meus estava só um criador que foi campeão mundial este ano.
Não concordo com o Gustavo quando diz que tudo o que se pode ter aprendido com canários não serve para os exóticos. ( eu comecei a criar passarinhos o ano passado) Mas o que tenho aprendido com alguns criadores de renome de canários e alguns juízes e amigos, penso que na sua essencial as bases são iguais quando se quer trabalhar tamanhos e características do pai ou da mãe, isto é igual para todas as espécies da fauna, por exemplo os cães são todos descendentes do lobo e temos os "a pilhas" num estremo e os são Bernardo noutro, é tudo resultado de uma selecção que levou muitos mas muitos anos.
Claro que um gould de qualidade superior não pode ser criado por um pai ou ama de qualidade muito inferior, é um pouco como como a teoria do Behavorismo pode-se ter os genes mas se estes não forem estimulados ficam escondidos e nunca se vêem.
Os bengalins para mim são uns passarinhos muito interessantes com comportamentos pouco comparáveis a qualquer outra espécie da fauna, eu tenho um casal que o ninho caiu ao chão e ficou na varanda a gaiola aberta e lá fugiram alguns e outros ovos partidos mas eles não abandonaram o choco e lá acabaram de nascer 2 filhotes, um ser que escolhe a criação ao inves da liberdade devia ser melhor tratado por todos os criadores e não olharem para eles como simplesmente "armas" de recurso.
avatar
paulinho88

Mensagens : 350
Data de inscrição : 21/12/2012
Localização : Costa da Caparica
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Gustavo Figueiredo em Sab 22 Fev 2014, 23:10

O Paulo nao percebeu.
Ate deixei um exemplo meio tosco para se ter uma ideia.
O que quis dizer, e que muito criador amador, usa o exemplo de, por ja ter criado canarios, usa-o nos exoticos.
E quando digo isto e aplicar os mesmos metodos e nao o de obter informaçoes de criadores de "renome".
Meter ovos de plastico nos Goulds, usar ninhos de canarios em bengalins, etc.
Sao actos que na criaçao de exoticos e desnecessaria, a meu ver.
E o que aqui acontece e que os metodos de criaçao para um Gloster, sao os mesmos para um Yorkshire.
Isso nao acontece nos exoticos em que, em determinadas especies, ate do mesmo continente, a alimentaçao e diferente, o modo de fazer ninho e diferente, o estilo de vida e actividade e diferente e os grandes criadores, como referiram, usam o mesmo pra todos.

Eu penso que foram discutidos inumeros pontos de vista, baseados em inumeros objetivos.
E tudo muito bonito mas a realidade e que o uso de bengalins, em 90% dos criadores e para apressar os objetivos defenidos, sejam eles para o lucro ou pra trabalhar quaisquer caracteristicas.
Atençao que nao recrimino o uso de bengalins e reafirmo: EU USO BENGALINS.
Agora pensei, se NAO existissem bengalins, haveria os resultados que se vem hoje?
Nao, o lucro seria muito menor e as aves mais valorizadas e as caracteristicas apareceriam aleatoriamente...
Isto claro, o meu ponto de vista e a minha opiniao.
avatar
Gustavo Figueiredo

Mensagens : 1395
Data de inscrição : 05/11/2009
Localização : Lisboa
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Nuno exoticos em Dom 23 Fev 2014, 16:45

ola pessoal , muito se tem debatido nesta questão e ainda bem que se troca ideias e questões , tenho alguns criadores perto de mim onde tirei algumas ideias , todos eles dizem para recorrer a amas para começar a entrar no meio da criação , embora eles já criem directo (segundo eles ) mas eu sei fazer contas e embora me digam isto e aquilo nem tudo o que parece é , primeiro como é possível ter 6 casais de goulds e terem nas voadeiras 100 passarinhos todos dentro do mesma fase de desenvolvimento ? será que não há umas amas escondidas ? mas quem os compra leva-os por serem de criação directa e no entanto há esta duvida . Outra questão é a suposta separação do casal após a criação , na minha opinião penso que se é para criar directo não se devia separar mais o casal penso que só vai prejudicar o trabalho feito anteriormente , mas estes senhores aconselham a fazer isso após o fim das criações , estou a tentar criar directo embora tenha bengalins pois assim me aconselharam , tirei uma postura nos bengalins nasceu uma cria apenas agora tenho os goulds no choco da sua segunda postura e aconteça o que acontecer não vou desanimar. boas criações a todos .....

Nuno exoticos

Mensagens : 20
Data de inscrição : 19/12/2013
Localização : Paços de Ferreira
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  luciano moreira em Dom 23 Fev 2014, 23:45

Bom em quase 3 anos de fórum aprendi muitas coisas inclusive criar com amas e agora (há um ano atrás), a criar direto, entretanto 90% das minhas crias são criadas com amas, sempre que vejo que um casal agarrou ao choco dou lhes a oportunidade de criar pelo menos parte das crias a outra parte vai para os bengalins e se no decorrer da criação algo não ocorre bem junto os irmãos nas amas.
Acho que a maioria dos usuários mais antigos e/ou mais frequentes já me conhecem bem e sabem como trato minhas aves, não tenho as melhores instalações e condições mas minhas aves tem as melhores que posso dar e não faço distinção se são bengalis, goulds ou amarante a todos dou mistura para exóticos de ótima qualidade ou seja:
50% alpiste, 45% milhos (painços diversos), 5% cenha + ração com prebióticos. veja :(http://www.alconpet.com.br/produtos/ver/alcon-club-exoticos#ver_produto)
e farinhada premium (http://www.nobico.com/loja/farinhada-cc-2030-premium-biotron.html), isso sem falar de medicamentos, suplementes cuidados como limpeza e outros cuidados que só damos pessoalmente.

Até a metade do ano estarei com criatório novo em um lote que estou a comprar, crio por vocação meu pai e minha mãe já criavam antes de eu nascer (especies indígenas, silvestres) e herdei o vicio.Hoje tenho necessidade de vender para me ajudar a manter o hobie.
Enfim criar com amas ou sem amas, para vender ou por gostar o importante é dar boas condições as aves isso sim é ser criador.
avatar
luciano moreira

Mensagens : 811
Data de inscrição : 07/09/2011
Localização : Montes Claros -MG
PAÍS : Brasil

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  RC em Sab 19 Abr 2014, 22:14

Para quem diz que os Goulds não criam direto. Fica aqui o meu testemunho do ano passado: http://forumdosexoticos.forumeiro.com/t5449-diamantes-de-gould-em-criacao-direta

Este ano com 5 casais: Aproximadamente 50 aves.
É óbvio que com bengalins teria o dobro, mas não era a mesma emoção.

Divirtam-se ......  Very Happy 
avatar
RC

Mensagens : 723
Data de inscrição : 23/11/2011
Localização : Oliveira de Azeméis
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Criação Directa de Diamante de Gould

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum