Fórum dos Exóticos


O Fórum dos Exóticos é uma comunidade online de criadores de Aves Exóticas, que tem como objectivo divulgar esta paixão.
Faça parte do fórum dos Exóticos e ajude-o a crescer com os seus conhecimentos e as suas dúvidas!!
Registe-se agora, é fácil e rápido.
Já é membro? Então FECHE esta janela e faça o Login.

JUNTE-SE AO FÓRUM DOS EXÓTICOS

Juizes e classes, Mandarim Branco

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  roicordas em Sab 02 Nov 2013, 21:56

Ora então vamoa a mais uma...
Para vocês o que consideram estas femeas, para o juiz são brancas "muito sujas" , para mim DILUIDO CASTANHO...





Aves classificadas pelo mesmo juiz, do Goulds 1 ou 2 fatores...

BRANCO, BRANCO ? não posso acreditar naquili que vi !!!

Mas afinal ista parece uma republica das é bananas ou o quê?
Será que no final de almoço o discernimento não é o mesmo ? Certo que o vinho da Bairrada é bom...
avatar
roicordas

Mensagens : 341
Data de inscrição : 22/01/2010
Localização : Agueda

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Luís Grilo em Sab 02 Nov 2013, 22:06

Parece ser uma diluída de linha inglesa.
avatar
Luís Grilo

Mensagens : 318
Data de inscrição : 22/04/2011
Localização : Castelo Branco

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Luís Lourenço em Sab 02 Nov 2013, 22:18

roicordas escreveu:Ora então vamoa a mais uma...
Para vocês o que consideram estas femeas, para o juiz são brancas "muito sujas" , para mim DILUIDO CASTANHO...





Aves classificadas pelo mesmo juiz, do Goulds 1 ou 2 fatores...

BRANCO, BRANCO ? não posso acreditar naquili que vi !!!

Mas afinal ista parece uma republica das é bananas ou o quê?
Será que no final de almoço o discernimento não é o mesmo ? Certo que o vinho da Bairrada é bom...
Isto não tem cabimento nenhum ...

---------------------------
Cumprimentos,
Luís Lourenço
avatar
Luís Lourenço
Moderador
Moderador

Mensagens : 2209
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Almada
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  RC em Sab 02 Nov 2013, 22:39

Falta de formação dos juízes!
Nada mais a acrescentar.
avatar
RC

Mensagens : 723
Data de inscrição : 23/11/2011
Localização : Oliveira de Azeméis
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  roicordas em Sab 02 Nov 2013, 22:43

Mas este Juiz já não é nenhum novato...
avatar
roicordas

Mensagens : 341
Data de inscrição : 22/01/2010
Localização : Agueda

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Dom 03 Nov 2013, 19:06

Olá,

Eu vi esta ave ao vivo quanto a mim nem devia de ter sido julgada porque não é uma mandarins de exposição, mas sim uma mandarim normal não tem nada a haver com standard pretendido!
O dono desta ave levou mais algumas todas mandarins normais, mas não sabia o que estava a fazer tinha vários cinzentos clássicos que inscreveu como dorsos claros e deles eram quase do tamanho dos mandarins de timor.

Estava lá também um mandarim peito branco pontuado com 90 pontos ave em muda e com zebrado na garganta/peito eu sou novato nestas andanças mas não era suposto ter a garganta/peito branco?
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Luís Lourenço em Dom 03 Nov 2013, 20:07

joao_z escreveu:Eu vi esta ave ao vivo quanto a mim nem devia de ter sido julgada porque não é uma mandarins de exposição, mas sim uma mandarim normal não tem nada a haver com standard pretendido!
Mandarins de exposição e mandarins normais não são espécies diferentes, os pequenos têm todo o direito a concorrer como os ditos de exposição, só que depois no julgamento levam os cortes que têm a levar.

Concordo com a opinião sobre o pinguim.

---------------------------
Cumprimentos,
Luís Lourenço
avatar
Luís Lourenço
Moderador
Moderador

Mensagens : 2209
Data de inscrição : 20/09/2010
Localização : Almada
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Dom 03 Nov 2013, 20:12

Olá Luís,

Pensei que não podessem participar por não se enquadrarem no standard.
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  borllock em Dom 03 Nov 2013, 21:46

Se tiverem escritos na categoria certa podem concorrer qualquer um, não é por serem gigantes ou normais que não podem concorrer e para dizer que não têm o standart é o juiz que o decide, pois é quem julga.
avatar
borllock

Mensagens : 317
Data de inscrição : 16/11/2012
Localização : Penafiel
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  AvilandiaPT em Dom 03 Nov 2013, 22:05

Olá,

Obviamente não é um branco...
Não vou tecer considerações sobre o que o juiz deve ou não fazer com os normais. O Juiz classifica aquilo que vê perante o standard e não tem nem deve fazer considerações de ser deste ou daquele tipo e portador disto ou daquilo. Por mim já se justificava abrir uma secção de mandarins ditos "normais"...

João, já viste mandarins de timor "a sério"? É que não têm NADA a ver com mandarins normais...
Em relação aos peito branco, podem ter marcações e vestígios de desenho sendo, obviamente penalizados de acordo nas devidas rubricas. Se vires mandarins peito branco de referência é muito normal terem algum ligeiro vestígio sobretudo de lágrima. Essa é a parte interessante de selecionar essa linha, conseguir manter a boa intensidade melânica necessária ao dorso e a limpeza do branco.

Cumps.
avatar
AvilandiaPT

Mensagens : 1278
Data de inscrição : 18/12/2008
Localização : Benavente
PAÍS : PORTUGAL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Dom 03 Nov 2013, 22:14

Olá Ricardo,

Eu já vi mandarins timor em casa do Ricardo e aqueles que estavam expostos eram tão pequenos que quase pareciam de timor embora a barra do peito dos machos de timor seja diferente dos normais.
Quanto mandarim pinguim não sabia que podia ter marcações mas aquele acho que era demais para a pontuação dada.
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  rebeluis em Seg 04 Nov 2013, 09:36

Bom dia
Realmente parecem erros a mais.
Branco é branco, somente, não tem lágrima na face , não tem marcações na rabadilha, nem no peito, nem em lado nenhum.
ainda por cima para reforçar o erro são pelo menos duas aves.

Ai no norte não tenho conhecimento, mas cá mais para sul os branco, sujos ou não, são julgado em fichas próprias para mandarins sem desenho.

Julgo que para alem de ser feita esta manisfetação publica de desagrado, deve ser feito também um pedido de esclarecimento por parte do colégio de juízes, não para castigar o juiz,(pois somos todos humanos e sujeitos a erros), mas sim para alertar, para que "erros" destes não voltem a acontecer.

Saudações ornitologicas
avatar
rebeluis

Mensagens : 6
Data de inscrição : 29/08/2010
Localização : Cartaxo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  AvilandiaPT em Ter 05 Nov 2013, 09:10

Olá,

Uma palavra: formação!! (dos criadores, dos juizes, das organizações...)
Há erros e erros e todos erramos, mas há erros que não deviam acontecer.
Uma coisa é ter dúvidas em identificar um gould pastel 1F ou 2F (que por vezes existem e não é falta de conhecimento de ninguém, é dificuldade de avaliação da combinação), ou combinações de mutações (que alguns criadores também deviam perceber que não se levam a exposição aves "duvidosas").

Percebo a contenção de custos. Não podemos ter juízes especializados apenas de mandarins, goulds, bengalins em todas as exposições. Mas numa exposição em que estão vários juízes, não perguntar opiniões aos colegas não me parece que seja sinal de "saber mais", mas precisamente do contrário.

Voltamos ao mesmo, nenhum juiz de exóticos pode perceber de todas as espécies. Por muito que se goste de pensar que sim não é possível. Portanto ou todos começam a perceber e assumir isso e podem evoluir naquilo que realmente gostam e sabem ou vão sempre existir situações destas.

João, os mandarins de Timor são um exemplo típico. Quando se vê uma ave em exposição que não conhecemos, passamos de alguma forma a ter essa ave como referência. Se a virmos 10 vezes exposta por A, B e C, isso é reforçado... Se a compramos como sendo a ave X, criamos, mostramos aos amigos e expomos, essa referência continua e continua. Depois das duas uma, ou passamos todos a aceitar que é assim ou um dia vemos que afinal devia ser diferente. Quando alguém nos mostra (e normalmente tem de ser alguém com "poder de influência) alguns detalhes isso já se torna muito difícil de mudar.
Secalhar a maioria dos juízes nunca viu mandarins de timor senão os que aparecem em exposições.
Este pensamento pode aplicar-se a detalhes, a mutações ou a espécies, tanto faz. E quando não existem standards definidos como na maioria dos F2 (ou existem alguns mais subjectivos...) isso é ainda pior. Nestes casos não existe uma solução mágica, a única forma de orientar o sentido da criação geral dessas espécies é serem os juízes a ter uma noção clara e aplica-la nas aves que classificam. Se isso estiver presente nas classificações (e mais importante nas observações nas fichas) é um sinal para os criadores do que devem corrigir.
Mas para isso têm que as conhecer. Para as conhecerem (porque é humanamente impossível conhecerem tudo) é essencial que as entidades compreendam as espécies que começam a surgir e se organizem para formar as pessoas. Neste momento nos exóticos estão a surgir imensas espécies que há meia dúzia de anos praticamente os criadores nem sabiam que existiam... Isso é bom para a actividade mas se é permitido que tudo tenha 91 pontos por ser "novidade" a médio prazo é um desastre.

Eu admito que nenhum juiz identifique à vista certas espécies de exóticos e não saiba mais do que a imagem que tem no livro. Quantos é que já viram um tangará ao vivo? Existem imensas que nunca vi ao vivo ou que até vi 1-2 vezes mas provavelmente nunca vou encontrar em exposição. Sobretudo para a nova geração de juizes que já não apanharam as vagas de importação dos anos 90 em que aparecia um pouco de tudo. Por isso é preciso termos algum bom senso e aplicar recursos e esforços onde produzam melhores resultados.

Cumps.
avatar
AvilandiaPT

Mensagens : 1278
Data de inscrição : 18/12/2008
Localização : Benavente
PAÍS : PORTUGAL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Ter 05 Nov 2013, 14:50

Olá Ricardo,

Concordo contigo ao ver um certo tipo de ave em que não cumpre o standard, mas vai-se vendo em casa de A ou B e nas exposições acabamos por considerar que o standard é aquele.
Em relação ao Mandarim de Timor até hoje vi pouco e os poucos que vi todos apresentam zebrado ou algum zebrado e pelo que falamos não o pode ter.

avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Ter 05 Nov 2013, 15:34

Boas,

Aquilo que me parece que acontece com frequência e já o tenho dito varias vezes é que nas exposições locais de menor relevância e menos participadas por criadores com longa experiencia aparecem aves de menor qualidade. Isto dá origem a falsas classificações, a erros de avaliação. Obviamente uma ave ao concorrer sozinha obtém uma pontuação superior contraria a se participasse com concorrência. Como que se o juiz se sentisse na "obrigação" de pontuar como forma de incentivo ou para haver alguns prémios. Vamos ser justos se pegarmos nas aves que vão ao Nacional, a Marvão, ou ao campeonato do mundo e as colocarmos ao lado da maioria das aves que vão a exposições locais nada tem a ver e estas aves de qualidade superior nas ditas exposições de referencia tem pontuações a rondar os 90, 91,92 e algumas vezes 93. Então diríamos que comparativamente estas aves de qualidade inferior deveriam ter que?? 60 a 70 pontos? É certo que no próximo ano nenhum destes criadores iria participar e la se acabava a romaria as exposições do bairro local. A culpa é dos juízes ou dos criadores que la por estarem filiados num clube pensam que podem anilhar qualquer coisa e leva-las a exposição? Bom eu diria que a culpa é repartida, o criador porque ano apos ano se arma em passarinheiro e fica contente por trazer mais meia dúzia de latas para casa sem ter investimento monetário tão pouco de conhecimentos e dedicação. O juiz porque ano apos ano permite que o passarinheiro realize o seu sonho que é colecionar latas atras de latas para mostrar aos amigos quando vão beber uns tintos a adega la de casa. Há formas diferentes de criar aves, uns fazem 700Km e mais num só dia para ir buscar a melhor descendência aos melhores criadores, investem horas e horas a estudar, pesquisar, a aprender N pormenores que são necessários saber, outros vão á feira e compram meia dúzia de pilecas que logo os poe a criar de preferência a molhada que é para ser mais rápido e não custar tanto a identificar as mutações e depois por alturas do final do ano la pegam neles e os levam a exposição do bairro em muitos casos sem saber ao certo em que classe os vão inscrever. É aqui que o papel do Juiz tem de ser de máxima exigência e não pode pactuar com os passarinheiros nem ficar constrangido porque não houve prémios em determinada classe.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Ter 05 Nov 2013, 18:53

Olá Paulo,

O que dizes é bem verdade é mais fácil comprar uns quantos meter tudo ao molho e depois logo se vê no que dá, outro ponto que focas e tens toda a razão é que nestas pequenas exposições aparecem poucos exóticos e como é que se vai comparar aves se aparece apenas um criador ou dois assim é muito fácil obter boas pontuações e alguns ditos campeões só expõe na sua zona ir a um nacional já seria uma desgraça depois temos o factor investimento em aves de qualidade e de bons sangues a maioria quer bom e barata de preferencia quase dado.
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  AvilandiaPT em Ter 05 Nov 2013, 18:59

Olá,

Em relação ao Mandarim de Timor até hoje vi pouco e os poucos que vi todos apresentam zebrado ou algum zebrado e pelo que falamos não o pode ter.
João, os espécimes selvagens não apresentam realmente zebrado (eu ainda tive alguns destes). Agora a evolução e selecção não é algo estanque e portanto eu não vou ao extremo de dizer que não podem ter. Mas quando têm e quando mais evidente for mais penalizados deveriam ser. O problema está nas fêmeas, não nos machos porque estes podemos selecionar mas facilmente surgem misturadas nas fêmeas difíceis de identificar. E quando começo a ver misturas com mandarins de timor "mutados" (diluídos, castanhos...) então fujo a sete pés e nem comento para não me chatear.

Paulo, eu não seria tão duro. Acho que devem existir e conviver as duas vertentes. Acho irreal pensarmos que a actividade se pode manter apenas com aqueles criadores que levam a coisa muito a sério. Mas concordo que tem de existir uma maior exigência, mesmo em exposições locais. Não no sentido de "martelar" as aves mas de puxar pelos criadores e fazer com que percebam em alguns casos que não vale a pena levar de tudo. Infelizmente ainda se vê e ouve dizer "vou mandar para ver o que valem... pode ser que pegue"
Não me passa pela cabeça criar uma ave e mandá-la a exposição sem ter um noção pessoal de quanto vale. Mas digo isto hoje porque quando comecei não tinha forma de o fazer e secalhar também esperava mais do que devia de algumas das minhas aves em exposição.
A atitude ai depende do criador, se fica satisfeito com as latas da exposição do bairro como dizes (o que é legitimo) ou se tem outras ambições.

Novamente resolve-se em grande parte com formação. Formação para os criadores que a quiserem ter (porque ninguém os pode obrigar) e para os juízes (esses sim deviam ser "obrigados").
Para mim há muito que defendo que também ajudava permitir aos juízes uma maior especialização e deixar ao critério dos clubes a escolha dos juízes. Não no sentido de "escolher quem interessa" mas de se assumir que uns percebem mais de exóticos, outros de goulds, outros de bengalins. Se o clube achar que não precisa de um juiz "especialista" para cada coisa (até pelos custos) pode sempre aceitar que o juiz que estiver julgue tudo, mas se achar que na sua exposição o nível de goulds, por exemplo, é elevado e merece mais atenção secalhar devia poder requisitar um juiz mais experiente nessa espécie.
Eu vejo isso com bons olhos e não como uma menor competência dos juízes.

Outra coisa que não percebo é que para mim um juiz deve ser acima de tudo um ponto de referência. Portanto não me venham com histórias que não têm de perceber um mínimo de nutrição, genética, anatomia para julgar aves... Actualmente isso também faz parte do gostar de aves e criar aves. Se um criador não estiver seguro que se pode virar para os elementos supostamente técnicos das estruturas para esclarecer dúvidas, então vai procurar esclarecimentos onde? Na feira ou na loja de animais? E alguns realmente podiam estar bem melhor nesse campo mas dá trabalho.

Mas isso não tem a ver com erros técnicos, tem a ver com estrutura e funcionamento da actividade.

Cumps.
avatar
AvilandiaPT

Mensagens : 1278
Data de inscrição : 18/12/2008
Localização : Benavente
PAÍS : PORTUGAL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Ter 05 Nov 2013, 21:06

Olá,

O problema em Portugal talvez seja a nossa cultura associativa já tive esta conversa com o António Pereira e em outros países como a Holanda há mais qualidade nas aves expostas porque eles encaram as coisas de maneira diferente mesmo murando longe uns dos outros as associações funcionam melhor e cá ainda temos muitos criadores que se perguntamos alguma coisa (quem está a dar os primeiros passos como eu) e parece que estamos a pedir a formula da Coca-Cola que é mantida em segredo.

Nos fóruns estão mais preocupado em pintar gaiolas e fazer gaiolas em vez de tentarem obter informação mais especifica sobre genética como funciona nutrição etc.... muitos dos que andam pelo fórum nunca ouviram falar me genótipo, fenótipo, alelo, mutação dominante, ligada ao sexo, recessivas etc... como querem obter bons resultados se não sabem o resultado de juntar o pássaro A com o pássaro B depois levam os descendentes a exposição e nem sabem a que classe pertencem ou o que são na realidade.

Muitos criam esta ou aquela mutação porque é vistosa e mais bonita que um cinzento clássico ou um dorso claro cinzento depois com sucessivos cruzamentos de mutação x mutação acabam por perder cor, marcação, forma e por ai em diante.
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  João Martinho em Ter 05 Nov 2013, 22:55

Paulo Lobo Ferreira escreveu:Boas,

Aquilo que me parece que acontece com frequência e já o tenho dito varias vezes é que nas exposições locais de menor relevância e menos participadas por criadores com longa experiencia aparecem aves de menor qualidade. Isto dá origem a falsas classificações, a erros de avaliação. Obviamente uma ave ao concorrer sozinha obtém uma pontuação superior contraria a se participasse com concorrência. Como que se o juiz se sentisse na "obrigação" de pontuar como forma de incentivo ou para haver alguns prémios. Vamos ser justos se pegarmos nas aves que vão ao Nacional, a Marvão, ou ao campeonato do mundo e as colocarmos ao lado da maioria das aves que vão a exposições locais nada tem a ver e estas aves de qualidade superior nas ditas exposições de referencia tem pontuações a rondar os 90, 91,92 e algumas vezes 93. Então diríamos que comparativamente estas aves de qualidade inferior deveriam ter que?? 60 a 70 pontos? É certo que no próximo ano nenhum destes criadores iria participar e la se acabava a romaria as exposições do bairro local. A culpa é dos juízes ou dos criadores que la por estarem filiados num clube pensam que podem anilhar qualquer coisa e leva-las a exposição? Bom eu diria que a culpa é repartida, o criador porque ano apos ano se arma em passarinheiro e fica contente por trazer mais meia dúzia de latas para casa sem ter investimento monetário tão pouco de conhecimentos e dedicação. O juiz porque ano apos ano permite que o passarinheiro realize o seu sonho que é colecionar latas atras de latas para mostrar aos amigos quando vão beber uns tintos a adega la de casa. Há formas diferentes de criar aves, uns fazem 700Km e mais num só dia para ir buscar a melhor descendência aos melhores criadores, investem horas e horas a estudar, pesquisar, a aprender N pormenores que são necessários saber, outros vão á feira e compram meia dúzia de pilecas que logo os poe a criar de preferência a molhada que é para ser mais rápido e não custar tanto a identificar as mutações e depois por alturas do final do ano la pegam neles e os levam a exposição do bairro em muitos casos sem saber ao certo em que classe os vão inscrever. É aqui que o papel do Juiz tem de ser de máxima exigência e não pode pactuar com os passarinheiros nem ficar constrangido porque não houve prémios em determinada classe.
disseste tudo.
diria exactamente a mesma coisa,mas não de forma tão engraçada com essas expressões que usas-te:D 
avatar
João Martinho

Mensagens : 522
Data de inscrição : 22/11/2012
Localização : Almada

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Qua 06 Nov 2013, 12:19

Boas Pessoal,

Acho que devem existir e conviver as duas vertentes. Acho irreal pensarmos que a actividade se pode manter apenas com aqueles criadores que levam a coisa muito a sério.
Entendo o que queres dizer mas sou da opinião que em exposição temos de separar o "trigo do joio", ano apos ano vejo publicitarem campeões de "Alguidares de Baixo" e "Alcarraques de Cima", qual é o meu espanto que continuo a ver estes ditos criadores a mais de uma dezena de anos a apregoar títulos de campeões e a venderem as aves caríssimas fruto de publicidade enganosa. Obviamente que quem esta a começar não sabe estes pormenores e se a maquina publicidade estiver bem oleada vai lhe saltar a vista, não pela qualidade das aves mas porque publicita em todos os meios que tem ao dispor os ditos campeões la do bairro. Para mim torna-se suspeita a qualidade das aves do criador que esta nisto por negocio, quando aquilo que obtém de lucro se torna superior ao investimento. Bem sabemos que quem leva a criação de aves a serio investe muito mais do que rentabiliza por isso é um hobby dispendioso e quando levado a serio pode-se tornar insuportável para algumas carteiras.

A atitude ai depende do criador, se fica satisfeito com as latas da exposição do bairro como dizes (o que é legitimo) ou se tem outras ambições.
Sim é legitimo ele querer manter-se neste patamar ano apos ano, o que não é legitimo a meu ver é como se (e volto-me a repetir) publicita, chega-se a um site, ao facebook ou a um fórum e vê-se fulano tal obteve três 1º lugares numa determinada secção e não diz que levou 20 aves e as que obtiveram os 1º lugares concorriam sozinhas. Continuo a dizer é relativamente fácil ganhar prémios em exposições locais, difícil é vencer em nacionais e mundiais e mais difícil é vencer ano apos ano e é isso que distingue o bom do mau criador, o que está nisto por negocio ou por paixão a este hobby sem olhar a lucros.

Ano apos ano chega a esta altura e vemos criadores inconformados, revoltados, a lamentarem isto ou aquilo que viram em exposição, é obvio que isto são desabafos entre amigos e colegas de fóruns porque a verdade é que de pouco ou nada vai adiantar a não ser o puro desabafo que já vai aliviando o espirito. Pois ira sempre existir os criadores menos capazes, os comerciantes de passaritos, os juízes menos habilitados para julgarem esta ou aquela espécie e o oposto de tudo isto.

Tal como tem sido dito é muito difícil ir contra o sistema o modo como a estrutura está organizada. Não sei e é algo que tenho uma certa curiosidade em saber como são selecionados os juízes para determinada exposição, que tipo de formação tem para estarem habilitados a julgar aves, se existem acções de formação periódicas a medida que os standards vão evoluindo, se para se ser juiz tem de se ser criador (por achar fundamental), não sei N coisas sobre este departamento. Mas tenho a noção que falta formação de parte a parte, criadores, juízes, pessoal das lojas de animais, pessoal dos clubes etc.

Sei também que as leis deviam eventualmente ser mais apertadas, não é apenas obrigar determinados criadores a serem coletados a terem papeis de tudo e mais alguma coisa e depois chegarmos as lojas e vermos la aves que sabemos perfeitamente que a transação se fez na candonga a preços de candonga ou não, irmos a exposições e vermos de tudo a venda sem papeis sem nada, onde vende o criador e vende o tipo do stand da loja de animais.

Outra coisa que acho interessante nos últimos tempos nas exposições de aves, é tudo o que rodeia a exposição, os insufláveis, o show de araras, o show de repteis, os mil e um animais que mais faz parecer um zoo, e eu fico indignado e então para quando leões a atravessarem arcos de fogo!?? ou golfinhos trapezistas!?? ou e porque não shows de strip tease?? com tables dance gratuitos para criadores com mais de 40 aves inscritas!?? Bom bem sei que alguns irão dizer ah e os privates??? Mas não vou exigir os privates até porque era ver as senhoras esposas de alguns criadores de caçadeira em punho exposição fora e todos nos sabemos que caçadeiras e aves nunca formaram uma boa aliança. E é engraçado que ao vermos os cartazes deste tipo de exposições aparece em destaque toda esta parafernália de animabrutos menos o que realmente devia interessar que são as aves.

Esquecem-se porem que este tipo de ambiente é altamente prejudicial para as nossas aves, e com frequência vemos relatos de criadores que perderam X aves em determinadas exposições. Tudo isto é feito sem o mínimo de controlo sanitário, onde a disparidade de animais é tão grande, os cheiros, o ruido a confusão as horas de luz a falta de higiene etc. Que para uma ave habituada ao sossego e ambiente controlado pelo criador ao chegar a este tipo de ambiente é mais que natural que não se aguente. Pior quando vem pra casa e infeta o plantel todo.

Concordo com o geral que o Ricardo e o João Z disseram.
Obrigado João Martinho.

Bom acho que me alonguei mas é um resumo simplista e humorado do estado da nossa ornitologia.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  joao_z em Qua 06 Nov 2013, 12:38

Olá Paulo,

As exposições tem todas essas atracções para tentar cativar mais público mas como dizes e muito bem o conjunto de tantos animais, o stress das pessoas a passar e até mesmo a mexer nas gaiolas, as horas de luz em excesso..... são pregediciais mas já sabemos que corremos riscos a enviar as aves a exposições.

Quanto aos criadores de bairro acho que não há muito a fazer pois já está enraizado de tal forma que não vai mudar.
avatar
joao_z

Mensagens : 423
Data de inscrição : 14/04/2010
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  AvilandiaPT em Qua 06 Nov 2013, 12:58

Olá,

Epá, ó Paulo, este tenho que ler e reler para responder com calma!! Wink 

Abraço,
avatar
AvilandiaPT

Mensagens : 1278
Data de inscrição : 18/12/2008
Localização : Benavente
PAÍS : PORTUGAL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  borllock em Qua 06 Nov 2013, 13:36

Tou a gostar de ler isto.
Eu acho que as atrações são precisas, pelo menos ainda, caso contrário só apareciam na exposição criadores e apaixonantes de aves e penso que uma exposição tem muito gasto e tem de ter algum retorno para se aguentar.
Eu também acho que nada vai mudar enquanto a mentalidade dos portugueses não mudar, por exemplo os criadores não passam conhecimento algum para a sociedade em geral, mantém tudo em segredo, os que vivem disso, que são muito poucos, ainda compreendo, agora o resto não.
avatar
borllock

Mensagens : 317
Data de inscrição : 16/11/2012
Localização : Penafiel
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Qua 06 Nov 2013, 15:01

Ola João,

As exposições tem todas essas atracções para tentar cativar mais público
Mas tentar cativar mais publico para as aves ou para as distrações? É que com tanta distração tenho duvidas que as pessoas vão mesmo para ver as aves. A questão é que as exposições deste tipo tornaram-se rentáveis para os clubes. Uma determinada "coisa" deve-se tornar atrativa pela qualidade e relevância que incute nas pessoas, não pelas palhaçadas que leva atras. Voltamos aos nossos amigos Holandeses e a Veenendaal, eles não precisam de toda esta animação para atrair pessoas eles expõem um produto neste caso os nossos amigos Mandarins e a qualidade e relevância é tão elevada que atraem pessoas de vários países. Preocuparam-se em divulgar o seu produto não com palhaçadas mas aprimorando a qualidade. É uma exposição focada nas aves, vocacionada para as aves onde o espirito e o tema e tudo o que se vive ali são as aves, dando enfase ao aspecto didático e formativo, não há distrações. O tuga arranjou uma forma de fazer dinheiro com as exposições é algo diferente, é a coisa de dizer a minha exposição teve 1000 visitantes a tua só teve 500 e no outro ano o das 500 vai levar araras para chegar aos 1000 e por aí fora e quando se da conta aquilo é tudo menos uma exposição de aves.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Paulo Lobo Ferreira em Qua 06 Nov 2013, 15:12

Ola Ricardo,

Eh Eh Eh, tens todo o tempo do mundo ca ficamos a espera Smile
Devo ter medo da resposta?? Smile Medo!!!

Abraço.
avatar
Paulo Lobo Ferreira

Mensagens : 177
Data de inscrição : 14/10/2012
Localização : Coimbra
PAÍS : Portugal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Juizes e classes, Mandarim Branco

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum